Estômago english
  • apresentação
  • sinopse
  • roteiro
  • dialogos
  • direção
  • produção
  • equipe
  • elenco
MARCOS JORGE formou-se em Jornalismo no Brasil em 1988. Em 1989-90 estudou cinema na Itália, com ênfase em linguagem cinematográfica, roteiro e direção de atores. Por alguns anos trabalhou em Roma como assistente de direção e montador, em filmes de longa-metragem e documentários para a televisão. Em 1995 transferiu-se para Milão, onde passou a roteirizar e dirigir profissionalmente. Depois de mais de dez anos vivendo no exterior, no ano de 2001 retornou ao Brasil, onde criou, com Cláudia da Natividade, a produtora Zencrane Filmes.
Seus filmes, documentários e vídeos participaram de dezenas de mostras e festivais, no Brasil e no exterior, e venceram mais de 50 prêmios. Em 2002 lançou seu primeiro curta-metragem de ficção, O ENCONTRO, que recebeu 23 prêmios em festivais brasileiros e fez ótima carreira internacional. Seu segundo curta-metragem, INFINITAMENTE MAIO, lançado em 2003, recebeu 17 prêmios. “O ATELIÊ DE LUZIA – ARTE RUPESTRE NO BRASIL”, lançado em 2004, é seu primeiro documentário de longa-metragem e foi vencedor de prêmio do Programa ‘Rumos Cinema e Vídeo’ do Instituto Itaú Cultural.
É artista-plástico com vídeo-instalações expostas na França, Itália, Holanda e Japão. Expôs nos prestigiosos espaços da Triennale de Milão; foi artista-residente do CICV - Centre Internationale de Creation Video de Montbeliard, na França; seus espetáculos multimídia foram eventos especiais no “Invideo - Mostra Internazionale di Video D’Arte e Ricerca” de Milão e do “Festival Pontino”, na Itália.
Dirigiu dezenas de filmes publicitários, para empresas brasileiras e internacionais, com os quais venceu diversos prêmios, entre eles dois Profissionais do Ano da Rede Globo e duas medalhas de Ouro no Festival de Nova York.
No ano de 2007 lançou seu primeiro livro como fotógrafo, o volume BRASIL RUPESTRE – ARTE PRÉ-HISTÓRICA BRASILEIRA, em co-autoria com os arqueólogos André Prous e Loredana Ribeiro.
ESTÔMAGO é seu primeiro longa-metragem de ficção. Com ele venceu o prêmio de Melhor Diretor no Festival Internacional do Rio de 2007.

FILMOGRAFIA PRINCIPAL
2007 Estômago (ficção, longa-metragem); 2004 O Ateliê de Luzia – Arte Rupestre no Brasil (doc., longa-metragem); 2003 Infinitamente Maio (ficção, curta-metragem); 2002 O Encontro (ficção, curta-metragem); 2000 O Medo e Seu Contrário (exp., media-metragem); 1998 Paisagens (exp. curta-metragem); 1995 Vernichtung Baby (doc., media-metragem); 1994 Reflexões (exp., curta-metragem); 1993 Carta a Bertolucci (ficção, curta-metragem).